Sobre expectativas e pavê

Eu sempre escutei e você também já escutou esta frase: “Não crie expectativas, crie (complete com algo que te falaram)”. Conversando sobre relacionamentos afetivos com Paula, ela sempre fala isso comigo e eu concordo. Mulher é um bicho que cria expectativas ao menor sinal de felicidade ou alegria. E é um saco.

Bom, uns dias atrás eu li um texto sobre não ter expectativas. E é ruim não tê-las também. E ai? É pra ter ou não ter? É “pavê” ou pra “cumê”? Na dúvida, coma um pouco de pavê e crie expectativas sem voar demais. É difícil pacas, requer controle e ninguém nasce seguro dos limites da imaginação e nem da gulodice.

pave_coco

Criar expectativas é saudável, faz parte da nossa imaginação diante de um fato real. O que não é legal você viver no plano dos sonhos, a vida é aqui na Terra e muitas vezes acontece algo que super queremos mas por idealizarmos tanto o gosto parece menos doce, menos legal. Rola uma frustaçãozinha mimada, sem nenhuma justificativa. Quando não acontece piorou, a sensação é de burrice generalizada por sonhar tão alto. A vida é assim, sonhos e variações constantes de realidade e possibilidades.

Como eu tô lidando com isso? Eu estou curtindo o momento. E tentando canalizar emoções e energias para outras áreas, pensamentos para outras direções e áreas, sem foco fixo. Racionalizo bastante também, não adianta deixar as emoções dominarem, nos deixam com uma cegueira perceptiva. Quando assusto, acontece e isso me deixa feliz. Quando não acontece, existem outras coisas para me preocupar, vida que segue graças a Deus.

Sobre pavê: eu gosto muito desta receita do site da Nestlé, faço algumas alterações como trocar o biscoito champagne por biscoito maisena e molho os biscoitos no guaraná. Já vi receitas incríveis que trocam o biscoito por Bis, Kit Kat e até Negresco. Em vez de colocar chocolate na parte de cima, dá para colocar paçoca ou doce de leite… Viu como uma receita pode ser um mundo de possibilidades? Existe uma base, variações e felicidade. Se ficar ruim, aposto que o leite condensado puro vai te salvar da larica…

Imagem daqui.

Comments

comments

Look da Camis: Boho

Confesso que não tenho um estilo definido e prefiro assim. Eu gosto muito de certas coisas e sou fiel a elas. O calor que faz em Belo Horizonte faz com que eu só queira usar roupas leves, short jeans é sempre a primeira opção pelo conforto. E ultimamente tô afim de sair da linha short jeans e camiseta, ai nas minhas inspirações os looks boho sempre pintam, achava lindo mas tinha medo de ficar caricato, meio woodstock.

Numa visita a Jey, catei esta bata que estava num preço sensa (40 dinheiros) e é fresquinha demais. Logo pensei no look, montei e curti. Me senti a vontade, tá boho mas tá limpinho, não curto esta vibe meio sujinha que alguns looks desta linha mostram. Vou usar sempre hehehe

USEI:

Bata Jey, Short Forever21, Colar We Love, Clutch Zara, Sandalia Santa Lolla Óculos Prada

Look da Camis | Bata Jey Short Forever21 Colar We Love Clutch Zara Sandalia Santa Lolla A02 A03 A04 A05 A06 A09

Comments

comments

Rouge Ecstasy Giorgio Armani

giorgio-01

Oh, tem certas coisas que a gente tem até dó de usar. Fernanda Amarante me mimou demais, trouxe um batom Giorgio Armani da viagem que fez a Portugal. Gente, é lindo em todos os sentidos. Cor e embalagens luxuosos, textura cremosa (ela trouxe o que usa) e fixação muito boa, me surpreendeu por ser um batom cremoso, geralmente eles saem mais rápido.

A cor é a 400, linha Rouge Ecstasy. O tom de vermelho é mais aberto só que frio. Reparem que ele não vibra. Gosto de vermelho assim, pois todos que puxam para laranja e afins deixam a minha minha pele amarelada. E sim, acho mais elegante tons frios, não tem jeito…

Infelizmente não tem no Brasil, mas acredito que chegue em breve numa Sephora da vida… Tomara, pois a marca é famosa pela base Maestro que dizem ser sensacional pelo acabamento sequinho e luxuoso. <3 Armani hehehe….

giorgio-02 giorgio-03

Comments

comments

1 2 3 993