Sobre o outubro rosa e outras coisas

Uns cinco anos atrás, eu acordei cedo para levar minha mãe ao hospital. Ela ia tirar um nódulo no seio. Vocês sabem o que isso significa não é? Poderia ser câncer ou não. Meu pai não poderia levá-la e sinceramente eu acho que ele estava com medo, quem não teria não é? Apesar das diferenças, eles são muito companheiros e se dão muito bem.

No caminho nós fomos caladas, geralmente quando minha mãe está no carro não existe silêncio. Ela estava apreensiva e para piorar, o trânsito estava ruim e ligaram do hospital avisando que ela tinha 20 minutos para chegar. Ela desesperou, começou a falar sem parar…Nós chegamos e só Deus sabe como eu corri, cortei carros e avancei sinais. Ela foi na frente, fui parar o carro e só tive notícias que ela estava “no preparo” para a cirurgia. Merda, eu não consegui me despedir, não consegui desejar boa sorte…

mae 01

Aí eu esperei longas duas horas e meia. A enfermeira me disse que estava tudo ok, mas só sossegaria ao vê-la no quarto. Ela chegou desacordada, tão frágil. Não parecia aquela mulher tão alegre que me ensinou tanta coisa, inclusive a ser uma mulher. Eu chorei demais, brotou uma sensação de perda repentina que nunca me aconteceu antes.

Ela acordou, conversamos e ela pediu para ir ao banheiro. Ela olhou o seio operado, uma pequena cicatriz. Não sei se isso a incomoda tanto, mas a nossa preocupação maior passou dias depois ao saber que o nódulo era uma calcificação e ela teria apenas que fazer um controle periódico mais intenso que o de costume. Ela continuou vaidosa e alegre como sempre, nada de se abater.

mae 03

Meu pai ficou com ela no hospital, eu fui para a faculdade. Mamãe teve alta no mesmo dia e no outro já queria retomar as atividades diárias da casa. Parece meio estranho, mas isso me deixou mais próxima a ela. Hoje ela me escuta bastante, nos últimos meses ela se tornou aquela que me escutava quando eu precisava de desabafar e colocar as minhas idéias no lugar.

Hoje eu entendo que a gente tem que aproveitar as oportunidades que a vida nos dá mesmo que sejam no meio da tempestade. Neste caso foi uma tempestade de verão que chegou sem avisar, veio forte e saiu dando lugar a um sol inexplicável. Quero conviver não só com minha mãe, mas com meu pai e meu irmão o maior tempo possível, a gente nunca sabe o que vai acontecer daqui para frente. Assim como pessoas queridas, poxa, todo mundo fala de falta de tempo. Nem sempre é necessário sair para um bom lugar, que tal assistir um filme em casa comendo pipoca de microondas e tomando coca-cola? Não precisa de arrumar roupa, maquiar, gastar uma grana louca…

Simplificando para viver mais o que realmente importa.

mae 02

ps.: façam o controle não só do auto-exame das mamas, mas sim um check-up total com frequência. A grande maioria das doenças pode ter um tratamento com maior eficiência se tratadas logo no início. É complicado manter uma disciplina, mas ultimamente tô anotando tudo numa parte da agenda (é, eu sou idosa e uso agenda de papel ainda rs).

fotos Pedro Furtado | Exposição do Dia das mães do Shopping Boulevard

Comments

comments

Look da Camis: Uma saia, três blusas

Lembram quando falei da saia adequada, modelo e tamanho certo, ajustada ao corpo? Esta aqui da Plural está certinha. A cintura dela é no lugar e eu amei o caimento, ela arma menos que a outra. Ai resolvi testar três blusas. Duas são do mesmo modelo, tipo camiseta mas meio cropped e uma cropped de verdade na mesma estampa.

Visualmente curti os três, mas confesso que tenho dificuldade em usar cropped realmente, não sou de mostrar tanto a pele, então não seria uma opção que usaria com certeza, já as outras eu uso super fácil, se bobear todo dia!

Saias e blusas Plural | Scarpin nude e dourado Schutz, Scarpin off white Vizzano

Look da Camis | Blusa e saia Plural | look do dia Look da Camis | Blusa e saia Plural | look do dia Look da Camis | Blusa e saia Plural | look do dia

Comments

comments

#viaja: São Paulo por Cinthya Rachel

Desta vez eu convidei Cinthya Rachel para dar dicas de São Paulo, aposto que vocês a conhecem! Quem viu Castelo Rá Tim Bum possivelmente se lembrou da Cinthya, ela fazia parte e hoje ela se tornou jornalista, escreve livros infantis, dá aula de interpretação, tem um blog (http://cinthyarachel.com/) e faz mais um tanto de coisas que eu ficaria aqui um tempão para enumerar. Pessoa de talento, linda e gente finissíma!

sp-cinthya Rachel

Onde ficar?

Depende do seu orçamento, SP tem muita opção de hotel do tipo executivo, simples, limpo, bom localizado, apenas para dormir. Se a pessoa quer algo luxuoso tb não faltam opções e muito bem localizadas, como o Renaissance da Al. Santos. Hostel tem uns dois bem fofos na Vila Madalena. Agora bairros, se é a primeira vez em SP e gosta de agito e localização recomendo a região da Paulista, se gosta de algo mais chique o Itaim e Jardins, e se gosta de balada e coisas diferentes Vila Madalena.

sp-03

Lugar Imperdível

Dar uma volta pela Vila Madalena a pé é uma delícia, tem mil restaurantes e lojinhas diferentes, também adoro andar na A. Paulista e na Augusta, muita opção de tudo, balada, comida, compras, roupas únicas e com preço ótimo.

sp-Gopala Hari

Comer

AMO comer no Gopala, tem dois o Hari e o Madava, prefiro o Hari, são donos diferentes e restaurantes diferentes, mas a comida e o atendimento é bem similar, fica numa travessa da Augusta, acredito que an Rua Antonio Carlos. Vc paga um preço único e come uma comida indiana vegetariana MARAVILHOSA, mega bem temperada. O prato grande com suco à vontade, salada, prato principal e sobremesa sai por uns 35 reais, e a meia porção uns 26. Tb tem o Maoz, vegetariano, falafel, preço maravilhoso, entre 10 e 20 reais, fica na Augusta.

sp-01

Special Tip

Feirinha de domingo no Center 3 da Paulista. Tem de tudo, preço ótimo, vestidos incríveis, sapatos, quadros, enfeites para o cabelo, tudo com muito bom gosto, não tem nada a ver com aquelas feirinhas meia boca, essa é boa mesmo. Recomendo chegar cedo, umas 11 horas, para ver tudo com calma.

Comments

comments

1 2 3 977