Look da Camis: O queridinho

Este vestido é um sonho! Não tem uma vez que eu não visto e que os elogios se multiplicam. O modelo com a saia rodada ajuda a camuflar o quadrilzão e o decote cria um peito que eu não sei de onde sai. Pela foto não fica tão evidente mas é a peça que mais equilibra meu corpo e foi um presente tão querido da Primart, uma marca do Sul de Minas que tem tricots lindos. E eu não sei porque ele não apareceu aqui no blog ainda!

Usei:

Vestido Primart (presente da marca), Clutch Pret-a-Porter, Sandália Schutz

Look da Camis | Vestido Primart, Clutch Pret-a-Porter, Sandália Schutz Look da Camis | Vestido Primart, Clutch Pret-a-Porter, Sandália Schutz Look da Camis | Vestido Primart, Clutch Pret-a-Porter, Sandália Schutz Look da Camis | Vestido Primart, Clutch Pret-a-Porter, Sandália Schutz

Comments

comments

Bronzer Le Lis Blanc

bronzer-le-lis-01

Quando vou comprar um produto, eu procuro por resenhas. É a forma que tenho de saber sobre qualidade, composição, durabilidade e no caso de maquiagem, cores e possíveis efeitos. Pensando nisso, eu me perguntei porque eu mesma não contribuía para este “sistema” com tanta coisa nas gavetas?! Pois bem, é uma meta: toda semana terá uma resenha!

Esta semana é do big Bronzer da Le Lis Blanc! Eu comprei por engano, queria um outro tom, mas no final para misturas e para contorno ele super funciona pois não tem cor de tijolo. A cor dele é o Amber Mat, tem um lindo com brilho, ainda o comprarei!

bronzer-le-lis-02

Este bronzer é tipo baked, um procedimento que o produto é queimado. Eu gosto quando é assim, acho que tem um acabamento mais delicado, não sei… É bem pigmentado, fácil de aplicar e fixação super boa! E é bronzer para a vida toda, a embalagem é gigante (e linda) e com a pigmentação boa, basta uma batidinha no pincel. Valeu a pena pois ele está na promoção, saiu por 60 reais, mas custa bem mais caro que isso, ai acho puxado.

bronzer-le-lis-03

Comments

comments

Mad Men não é isso que você pensa

No final do ano eu comecei a assistir a série Mad Men por indicação da Paula, minha amiga mineira-carioca. No início, devo confessar que achei meio chato e até questionei a minha paciência para ver televisão. Aquele povo fumando o tempo todo e em todos os lugares além da bebida alcoólica liberada no café da manhã me incomodavam, dentre outras coisas.

Mad Men

O protagonista Don Draper, é um publicitário brilhante, diretor de arte da Sterling Cooper, agência localizada na Madison Avenue, local que tudo acontecia em Nova York nos anos 60, década recheada de fatos históricos importantes. O meu problema começou com ele. Don é sujeito que tem uma carreira brilhante, família linda nos moldes americanos, cheio de ética e princípios no trabalho. Mas traia a esposa sem nem pensar direito? Em vários episódios isso acontece. Tá, na época era “quase” uma obrigação comer fora de casa para manter a fama de macho, mas algo me incomodava. E para piorar, ele esconde de todos que na verdade não é Don Draper, durante a guerra Dick trocou a identidade com Don para assumir uma nova vida, visto que o passado dele foi conturbado.

m01

Ai eu passei a reparar nos outros personagens, são bem densos e apresentam problemas tão pesados como do Don. Ai a série mudou de figura para mim, virou um consultório em que eu observava o comportamento humano dos personagens e indiretamente a correlacionar com pessoas próximas. Neste ponto a série está mais para o pessoal da Psicologia e Psiquiatria que para Publicidade. Quem já assistiu pode confirmar uma coisa: é impossível não se identificar com alguns dos personagens. Pelo lado positivo e pelo negativo…

m 03

Claro que a ficção amplifica as qualidades e os defeitos, mas possivelmente você conhece uma Peggy, uma mulher que tem objetivos, corre atrás mas esbarra em problemas internos sentimentais e não consegue viver com alguém que a limite. Ou um homem como o Pete se acha melhor que todo mundo e se sente injustiçado no meio em que vive e que realmente é, mas não sabe se posicionar e isso é um grande problema ainda mais pelas circunstâncias que ele se mantem na agência (família influente).

m 02

As relações entre os personagens demonstram os sentimentos comuns nas relações interpessoais e profissionais atuais. Vejo as relações em Man Men muito frágeis e superficiais, sujeita a ruínas a qualquer momento. Até que ponto as palavras correspondem a sentimentos e intenções verdadeiras? Talvez esta seja a minha grande pergunta a cada episódio de Man Men. A publicidade tem o poder de convencer, as palavras também. Mas até que ponto é para vender ou enganar ou garantir o conveniente?

m 04

Nenhum dos personagens em Mad Men escapa. Não confiaria em ninguém, mas tomaria um old fashioned com Don. E quem não tomaria? Pessoas inteligentes e charmosas geralmente são ótimas para passar o tempo e jogar conversa fora, basta não acreditar no que elas dizem. E se você gosta de whisky, vai adorar este drink. Se tornou um dos meus favoritos!

Comments

comments

1 2 3 990