Vida perfeitinha? Não, obrigada.

A vida digital me deixou amarga. Reconhecer isso é algo tão intimo que nem sei se deveria. Mas até mesmo para começar o texto uma confissão faria bem a minha cabeça. Eu olhava tanto para o que estava ao lado que não me enxergava. Me revoltava fácil, irritava com bobeira.

perfeita-01

Aquele pensamento: nossa, minha vida é uma droga se tornou uma constante. Tudo acontece com a fulana, olha a ciclana faz e acontece. Poxa, eu ralo para caramba, sou inteligente, posto com conteúdo, dou tudo que posso e simplesmente “não vem”. Não vem o que? Sucesso? Gente babando ovo? Presentes? Dinheiro?

perfeita-04

O pior é que eu sei que esta vida “perfeita” nos blogs, instagram, facebook não existe. Como eu me deixei contaminar? Por tanto tempo eu escrevi este blog, tive oportunidades bem legais, mas fazia algo errado. Não sabia o que era. Eu priorizei o blog por um tempo, deixei a minha realidade de lado e vivi uma fantasia de menina certinha. Me preocupava com o que as pessoas pensavam de mim. Tá tudo errado!

perfeita-02

Então, decidi contar um pouco como a Camila real é: Eu amo comer, adoro boteco e minha bebida favorita é vodka. Também não uso salto todo dia apesar de 90 % dos looks terem, eu gosto,  mas não é prático. Ah, sou desbocada, debochada e desastrada. Também tenho uma veia cômica-dramática um pouco sarcástica, humor digno de novela mexicana (gosto de trash tv), minha cara fechada demais oculta isso porém caio na risada com facilidade. Tenho um tanto de estrias e elas me incomodam muito mais que celulite, só não incomodam mais que o meu culote que eu aprendi a disfarçar ou a ligar o foda-se (ops). E eu amo (parenteses) e “aspas”. E falo pra caramba, só com quem eu gosto.

perfeita-05

Nunca tive medo de envelhecer, mas foi libertador perceber certas coisas aos 30 e poucos (tenho 31). Vi que era hora de crescer porque o tempo não para. Coloquei metas e limites, tomei decisões difíceis. Sai do modelo de perfeição idealizado. E que bom que sai, eu tô sofrendo com um tanto de decisões que tomei, deixei o que gostava em segundo plano e tô começando uma carreira nova, vida nova. Ao mesmo tempo tô tão feliz pela libertação mental, tô mais leve (inclusive no peso), mais alegre, mais feliz.

perfeita-06

Vida perfeitinha virtual? Não, obrigada. Tô vivendo muito bem minhas novas sensações e emoções. Sentindo o sangue correr nas veias novamente, frio na barriga e borboletas no estomago. Estava com “saudadona” da minha vida imperfeita! O blog continua como hobby, como um respiro. E acho que vai ficar mais legal assim, pois estava mais que na hora de vocês me conhecerem.

Prazer, Camila! <3

perfeita-07

ps.: não é recalque nem frustração porque não saiu do jeito esperado. É reconhecer o erro mesmo, agradecer diariamente que a ficha caiu a tempo. <3

Comments

comments

More about Camila Gomes

Camila Gomes é mineira, mora em Belo Horizonte e se formou em Artes Plásticas. Cresceu vendo sua mãe costurar e escutando histórias sobre sua avó estilosa. Acredita que a moda é um modo de se comunicar assim como cuidar da beleza é reservar um tempo para si. Mesmo que sejam apenas cinco minutos... Quer conversar mais comigo? Me mande um email! contato@srtasenhorita.com

16 thoughts on “Vida perfeitinha? Não, obrigada.

  1. Helena BranquinhoNo Gravatar

    Adorei o texto, e são essas coisas que me fazem perceber porque me identifico com você 🙂
    Verdadeiras e nós mesmas! Mesmo que esse não seja “o” caminho, que seja o nosso 🙂
    Bjs!!

    http://www.helenabranquinho.com

  2. LudmilaNo Gravatar

    Adorei o post camila!!continuo sendo sua fiel leitora! ) bjs

  3. VivianNo Gravatar

    Boa Sorte Camila!

    Adorei seu post… digo que para quem está depre, facebook é a pior coisa q existe…!
    Viva a vida real… com dramas, tristezas, lutas… etc…rs
    E q acreditemos sempre no final feliz…

  4. Marlenne PortelaNo Gravatar

    Bem vinda de volta à vida!
    E seja muito, muito feliz nessa nova etapa.
    Beijos

  5. RaíssaNo Gravatar

    Ei Camis, já tem tempo que acompanho o blog e acho que nunca comentei. Adorei o texto, e vamos admitir uma vida certinha demais deve ser um saco. A vida é bem mais divertida na hora que tiramos o salto alto na festa e dançamos descalças até o amanhecer. O mundo precisa de pessoas mais naturais e reais.

  6. ClaudiaNo Gravatar

    E é por isso que tu é minha blogueira favorita, tamo junto <3

  7. Carol VelosoNo Gravatar

    Muito prazer em te conhecer, Camis!

    Lendo esse post me deixou ainda mais inspirada para seguir nessa vida real, meio imperfeita, em que o virtual estava tomando conta, mas que não quero deixar que aconteça, que fique presa, como você mesma disse…

    A vida real é cheia de surpresas e temos que estar abertas a elas, e não ficarmos confinadas nos nossos mundinhos virtuais, né? Amo os meus amigos virtuais, mas amo sair com os meus amigos que conheço em carne, osso e maluquices.

    Conhecer ainda mais essa Camila me deixou com vontade de saber mais, de conhecer mais, de criar laços. Quem sabe a gente não se encontra um dia, né?

    Beijos

  8. camilasrtaNo Gravatar

    Carol,

    Se você mora em BH, é fácil de me encontrar nos arredores da Savassi… Podemos tomar um café e eu te contarei casos e piadas <3

    beijos

  9. camilasrtaNo Gravatar

    <3 tks Claudinha

  10. camilasrtaNo Gravatar

    Raíssa,

    Eu me lembro que dancei em cima de uma mesa na viagem que fiz a Disney. Foi tão divertido para uma menina de 16 anos. Hoje quero mais dançar em mesas diferentes, encontrar com quem gosto… Mas só percebi isso depois de sofrer bastante… A gente sofre, aprende e dá valor.

    <3

  11. camilasrtaNo Gravatar

    Obrigada Marlenne!

  12. camilasrtaNo Gravatar

    Vivi,

    Drama, tristeza e dor são normais e boas para saber o que realmente vale a pena, nos faz feliz… E eu senti isso na pele. Que bom que acordei!

    <3

  13. camilasrtaNo Gravatar

    Obrigada Lud por me acompanhar tanto tempo!

    <3

  14. camilasrtaNo Gravatar

    Que bom Helena! É engraçado, pois quando te convidei para aquela entrevista, eu já estava num processo de mudança e lendo os seus textos, vendo suas fotos, a rotina eu pensei: olha só, Helena é uma pessoa lindamente normal, quero ser amiga dela! Não sei só ver look, não sei ver só foto montada no instagram. E ao te conhecer, a minha impressão tão certa como conta simples de matemática.

    Fico feliz demais em conhecer pessoas “do meio” que me deixam a vontade e que podem contar comigo não só para postagem, mas também para a vida.

    beijos minha portuguesinha!

  15. Blog Urbano e RetrôNo Gravatar

    Nossa, amei demaiiis o texto! Se me permite foda demais!
    Falou muito bem, temos que parar de levar a vida que as pessoas pensam e querem que a gente leve, afinal o blog a meu ver é um diário que a gente faz por que gosta, por que quer se expressar, ajudar de alguma forma!

    Beijos, Jell e Marcelo
    http://www.urbanoeretro.com.br

  16. LucyNo Gravatar

    Oi Camila, sempre passeio por aqui. Nunca comentei.
    Acompanho o blog a um tempo, achei(pode achar q estou errada, pode ter sido só minha maneira de ver) que vc havia mudado um pouco “a carinha” dele… Nao p melhor, nem p pior! N suporto a vida perfeita, me afastei de postagens em redes sociais… Atrai mal olhado (KKKK)… Mas independente, gosto bem mais assim como descreveu neste post… No real rola mais identificação!!! Antes de chegar neste post li tudo ate ele, o que nao rolava/acontecia antes a um tempo (estou sendo sincera) gosto de ler/ver e viajar na blogueira, mas isso tem q me parecer real…
    Parabens por ter percebido a tempo como vc mesma disse… Muitos se perdem neste caminho!!! Bjos (o look c a saia branca estava divino, e real!!!)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *