#belorizontices: Hermengarda

Fomos ao Hermengarda no primeiro semestre, as fotos ficaram no limbo da minha galeria. Quando fui limpar, vi que elas estavam lá e resolvi escrever. Usamos o Passaporte Gastrô, o bom destes programas é que podemos ir em lugares bacanas e que muitas vezes nunca fomos e pagar menos, o esquema do Passaporte é o mesmo do Duo: pede-se dois pratos e paga-se o de maior valor. Ou seja, uma pessoa come “de graça”. Comentei aqui sobre como ter experiências gastronômicas pagando menos.

Como fomos numa terça, não fizemos reserva. Ao chegar, o garçom nos conduziu a uma mesa para duas pessoas. Uma de frente para a outra. Gosto de sentar ao lado do meu namorado, tem gente que prefere ficar de frente, mas acho que isso atrapalha até para conversar em ambiente barulhento. Não sou de gritar e nem de gritaria. Pedi para mudar e houve uma resistência, questionei o garçom pelo falo do restaurante estar vazio, ele nos colocou numa mesa que sentaríamos um ao lado do outro.

Uma outra coisa que me deixou incomodada no serviço: insistência. Nós mal chegamos, mal olhamos o cardápio e já perguntaram se queríamos fazer o pedido. Pressa eu tenho na hora do almoço, quando saio para jantar não. Toda hora o garçom supervisionava, completava a bebida no nosso copo. Já perdi as contas de interrupções de conversar feitas por garçons, me parece que a ordem é só enfiar “consumo” em quem vai, isso não é o tipo de experiência que quero ter em lugares. Gosto de sair para comer e beber mas parte do meu gosto por certos lugares por me senti à vontade neles.

Blog Sim, Senhorita | Belorizontices | Belo Horizonte | Camila Gomes |Hermengarda

Pedimos um couvert, estava gostoso, pães frescos, pastas boas. A sardela e berinjela em conserva estavam sensacionais, super suaves. O patê de figado de galinha que não teve muito quorum. Eu não gosto, pelo que vi, Leo também não. Manteiga era normal, não tinha erva. Para jantar, fomos de Steak de filé com crosta de ervas e risoto de parmesão. O prato é bem farto, eu não dei conta de comer tudo. Acho que poderia ter menos crosta de ervas, estava bem grossa e tirei um pouco para dar espaço ao filé e o risoto que estavam deliciosos.

Não pedimos sobremesa por razões óbvias: não cabia. Confesso que o atendimento afetou a minha vontade de retornar ao Hermengarda, a comida estava ótima, mas fiquei incomodada e acho que dificilmente voltaria lá por conta disso, uma pena né?

Categoria: jantar, amigos, casal

Ponto Forte: boa comida e aceita diversos programas de descontos.

Ponto Fraco: atendimento.

Gasto Médio: R$65,00 por pessoa (usando o passaporte gastrô)

Onde fica:

Rua Outono, 314 – Carmo Sion
Belo Horizonte – MG, 30310-020
(0 xx ) 31 3225-3268

Comments

comments

More about Camila Gomes

Camila Gomes é mineira, mora em Belo Horizonte e se formou em Artes Plásticas. Cresceu vendo sua mãe costurar e escutando histórias sobre sua avó estilosa. Acredita que a moda é um modo de se comunicar assim como cuidar da beleza é reservar um tempo para si. Mesmo que sejam apenas cinco minutos... Quer conversar mais comigo? Me mande um email! contato@srtasenhorita.com

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *