#gastrô, Belorizontices

#belorizontices: Paradiso

Paradiso numa casa antiga bastante simpática no bairro Santo Antônio. Fui pela primeira vez com Leo, o restaurante nos pareceu agradável e é pertinho da casa dele. Depois fui a convite da Mariana, assessora do Paradiso. Tanto de dia como de noite o lugar é um charme, bem gostoso, discreto e fora do circuito do Lourdes. Existem bons restaurantes fora de lá gente, acreditem. Tem dia que não queremos muitas inovações, que só queremos uma comida gostosa, bem feita, com ingredientes de qualidade e frescos, quantidade boa (sem faltar e sem sobrar).

Pelo cardápio, vi que o Paradiso tem o foco na cozinha internacional (influência francesa e italiana) com toques regionais. Nada complicado de comer, sem nomes muito difíceis com raio gourmetizador que a gente nem sabe de que é feito o prato. Sabe risoto de camarão? Se ele vier com um crispy de couve (picada e frita, tipo batata palha), tudo bem para você? Para mim estava ótimo, fugiu um pouco da salsinha pois agiu ali mais na decoração do prato que como um item definidor de sabor (tipo o camarão).

Quando fui com Leo, fomos direto para o prato principal. Escolhemos o Escalope de Filet ao pesto com tomate ao forno recheado com Risoto de tomates frescos e Fettuccine ao Paillard (filé mignon + fettuccine com molho feito manteiga, creme de leite noz moscada). Estava tudo muito gostoso, me lembro que gostei do risoto de tomate e na minha segunda visita eu fui de risoto de camarão. Camarão no ponto, assim como estava certo o ponto da carne.  Preferimos do ponto pro bem passado (dizem que isso é matar a carne, pois bem, ela já está morta se ainda não sabe…). Nem sempre quando pedimos o ponto da carne ele é atendido e risoto de camarão é critico, pois como o ideal do risoto é servir quente, o camarão pode passar o cozimento e ficar borrachudo.

Voltando nas entradas, experimentei duas entradas: a primeira foi o Ancho au Poivre (carne ancho grelhada ao molho poivre – com pimenta verde, tipo pimenta do reino – com batatas rústicas). Estava bem gostosa e realmente tinha pimenta verde em grãos, mas sem excesso. A minha preferida foi a Shoulder Brulèe (miolo de paleta angus cozida em baixa temperatura e guarnecido por cogumelos salteados ao molho de queijo grana padano finalizado com maçarico e pão italiano).

Ai aconteceu algo que eu fiquei bastante surpresa e por isso inverti a ordem dos pratos: o Shoulder Bruèe foi tão bom que eu comeria um sozinha e dispensaria os pratos principais. Eu não sou muito de pedir entrada, pois saio com meu namorado ou amiga, ai fica muita coisa, mas que bom que eu pude conhecer este prato. A carne estava extremamente macia, suculenta e o maçarico no queijo potencializou o sabor da carne, geralmente quando o grana padano (parmesão) entra, ele pode apagar a carne. E não, os dois ficaram em harmonia e eu quero voltar no Paradiso para comer o Shoulder de novo e a sobremesa, já sei até qual: Trilogia Clássica (porções mini de cheesecake com coulis de goiaba, creme brulèe e profiterolis).

Lá tem drinks interessantes, Lucas e Marcela tomaram tanto drinks mais exóticos com misturas mais complexas como a tradicional caipifruta. Bom que atente a todos. Bebi vinho, pedi uma taça de vinho tinto. Confesso que não me lembro do nome, era um nacional disponível para taça. E estava bom, combinou/harmonizou (brrrrrr) com as entradas. Ou seja, além da entrada, da sobremesa, quero também o vinho.

Como passo lá com frequência, vejo que não é difícil de estacionar nem os acessos são complicados. Também me irrita fila de espera, local muito cheio. Não consigo comer bem em lugar muito ruidoso, parece que não consigo concentrar. A casa tem dois ambientes, o interno e o quintal, recomendo ficar no quintal, muito agradável principalmente no calor.

ps.: Quando fui lá com Leo, nós usamos o Duo Gourmet. Porém eles não abateram o segundo prato, Leo pagou e eu achei a conta mais cara que esperávamos. Ao retornar, eles viram o erro mas foi um pouco chato, num primeiro momento eles queriam dar um crédito para que retornássemos depois, mas no final o valor foi estornado. Enfim, foi uma falta de atenção de ambos. O atendimento de lá é muito bom e a comida veio bem rápido, não tenho do que reclamar. Mas fica o alerta para a conferência da conta para todos os estabelecimentos ok? Tanto para cobranças extras como para itens que não cobraram, vamos ser honestos!

Categoria: almoço, jantar, comida internacional, ar livre, casais, amigas (girls night out para comer bem e beber bons drinks)

Ponto Forte: Shoulder Bruèe

Ponto Fraco: Não abre para almoço durante semana, acho que valeria a pena pelo menos na sexta (tem muita gente que como eu, gosta de ter uma sexta feliz na hora do almoço, comendo um pouco melhor…)

Gasto Médio: R$100,00 sem bebida alcoolica

Onde fica:

R. Leopoldina, 347 – Santo Antônio

(31) 3318-6813

Confirme os dias e horarios deles pelo facebook.

Aceitam Chefsclub e DuoGourmet.

Comments

comments

1 Comment

  1. PalomaNo Gravatar

    22/02/2017 at 14:33

    Que delicia! Esses sucos estão de dar água na boca!

Leave a Reply