#gastrô, Belorizontices

#belorizontices: Salumeria Central

O blog foi por conta própria.

Fomos almoçar no restaurante Salumeria Central no domingo. Fui lá uns 3 a 4 anos atrás à noite, mas não jantei, só comi uns embutidos e fui embora, tinha outro compromisso. Mas lá era um lugar que eu queria voltar já que é um dos restaurantes bastante citados por pessoas que curtem sair para comer. Fomos nós: eu, Leo e o caderninho do Passaporte Gastrô, que possibilita pedir dois pratos e pagar um. Não é propaganda, não ganho estes trecos mas é um formato que eu pessoalmente acredito, já que dá para ter experiencias em locais variados gastando menos. Tem post sobre o assunto aqui neste link! Há quem reclame que o atendimento fica pior, mas não senti isso.

Salumeria tem alma de boteco copo sujo, local com decoração mais simples, moveis simples, cardápio na prancheta e até o “jogo americano” é feito de papel rosa + carimbo de porco (Papel que embrulhava-se pão e outras coisas). E tem o copo meio sujo também, as taças de vinho e água estavam meio foscas, parece que ficou um resíduo de sabão. Não tinha cheiro de sabão, talvez pode ser a qualidade da água, mas não dá um aspecto muito bacana. Acho que quando fui à noite não vi certas coisas que no custo x beneficio eu não aceitaria não…

Começamos nossos pedidos pela bebida. Fomos de vinho da casa, 42 dinheiros para 750 ml (pareceu menos…). Pedimos uma entrada, a linguiça de pernil artesanal com farinha crocante de cebola e chimichurri. A linguiça estava boa, fritinha e não tinha muita gordura, a farofa tinha gosto bom, mas o povo pegou a mania da farofa com farinha panko, eu sou old school das farofas e prefiro com farinha de mandioca ou farinha de pão. O chimichurri bom e quem gosta de pimenta deve pedir, a pimenta é boa (gostosa e arde).

Pratos principais: tive dificuldade de escolher. Fui para pedir o Mexido Central, mas me desculpem, na concepção do que é o mexido e o que leva, pagar 39 reais não estava nos meus planos. Achei caro. Fui de Tagliatelle alla Boscaiolla (massa, papada de porco, cogumelos frescos, vinho branco e manteiga de ervas) e Leo escolheu o Risoto Iimperial (arroz arbóreo, cogumelos, tomatinhos e queijo Imperial do Salitre). Estava bom. Leo sentiu falta de carne e até sugeriu isso a garçonete, já que o cardápio só tem este risoto e outro de bacalhau. Ficaria bom comer o risoto imperial junto com a linguicinha. O meu prato estava bom, mas não sei se a entrada atrapalhou o meu apetite, mas achei meio enjoativo. Ambos pratos bem servidos.

No domingo tem alguns pratos que contemplam mais pessoas, basta pedir uma guarnição para ampliar um pouco. Pelo que vi nos pratos individuais, que deve servir mesmo, já que tive algumas experiências desagradáveis de pratos para compartilhar que no máximo o compartilhamento era eu e a minha fome. Isso barateia os custos, sair para comer está cada vez mais puxado e locais que oferecem pratos compartilhados, guarnições interessantes e bebidas em jarras (vinhos e growler de cerveja) ganham a minha admiração por reconhecer que a situação tá tensa para todo mundo…

Salumeria não é um lugar que eu votaria, não sei se pode me surpreender mais além do que vimos. Talvez à noite, a meia luz tira o aspecto copo sujo chic. Há uma certa supervalorização de certos lugares em BH, lá é um deles. Pagar um preço mais alto eu prefiro ir em outros lugares. Copo sujo sem o menor problema, os frequento desde criança com meus pais. Copo sujo mesmo, sem nojo, com muito gosto. Vou pontuar muito bem o atendimento, o pessoal é bem atento e rápido.

Categoria: casais, amigos

Ponto Forte: comida mineira gourmetizada

Ponto Fraco: preço incompatível para os pratos e ambiente

Gasto Médio: R$80 reais por pessoa (com passaporte gastrô)

Onde fica: R. Sapucaí, 527 – Floresta, Belo Horizonte 

Telefone: (31) 2552-0154

Comments

comments

Leave a Reply