#belorizontices: Villa Rock Dogueria

O blog foi convidado pelo estabelecimento.

Uns dias atrás nós fomos ao Villa Rock Dogueria para conhecer o espaço. Mas sabe quando você tem aquela impressão que conhece aquele nome, aquele sanduba? Quando eu era assídua na Experimente, geralmente dividia um cachorro quente gigante com algum amigo/amiga. Era bem farto, a salsicha gostosa e atendia a minha necessidade: uma comida com preço bom para que eu investisse nas cervejas artesanais que beberia, o custo da cerveja era alto então tinha que escolher né?

Fomos conhecer o espaço, que fica escondidinho numa rua pequena do bairro Anchieta. O foco são as feiras de cerveja artesanal e gastronômicas. O espaço veio para atender uma demanda de clientes que vieram através das feiras, a variedade de opções é maior e dá para comer sentadinho escutando um rock bacana com uma cerveja artesanal. Lá tem também opções de cerveja comerciais mas vale a pena experimentar a Lobba, a Pilsen é super suave.

As salsichas são feitas pelo pessoal da Villa para uso dentro da casa e se estendem também para tira-gostos como a Wurst: mix de 5 salsichas variadas a escolha do cliente com porção de batata. A porção é bem servida, mas tivemos um pequeno azar: dois sabores estavam muito passados, muito seco e consequentemente sem sabor. Achei num primeiro momento que fosse característico, mas foi azar. Depois quero ir comer esta mesma porção pois vale o custo x beneficio.

Bom, vamos aos sandubas? Existem dois tamanhos, o baby (individual) e o mega (serve duas pessoas ou quem tem muita fome/come muito). Fomos de Burguesia e Sargento Pimenta. Burguesia é composto por pão, salsicha tradicional alemã, mussarela, cream cheese, pepperoni, batata palha e mussarela gratinada. Já Sargento Pimenta é feito com pão, salsicha apimentada, molho de tomate, mussarela, chilli apimentado, Doritos e cheddar. O “dogão” é bem nutrido, tem tanta coisa que tem horas que é complicado até de morder. É a versão mais fina/gourmetizada dos super cachorros quente de carrocinha. Para quem gosta deste estilo tem que conhecer a casa.

Senti falta de uma opção mais simples, sem muitos componentes para sentir o sabor da salsicha, ela fica perdida e para mim deveria ser o principal. Um pão melhor também valorizaria mais a salsicha, estava meio sequinho, mas com os molhos ele ficou ok. Comeria novamente em feiras de cerveja, é uma boa opção e combina muito com as cervejas, até pensei na historia da viabilidade da porção de salsicha na feira. Seria a minha opção certamente.

Categoria: cachorro quente, sanduiche, cerveja artesanal, amigos, casal

Ponto Forte: Salsicha feita pelo Villa

Ponto Fraco: pão

Gasto Médio: R$30,00 sem bebida alcoólica

Onde fica:

Rua Brás Cubas 116

Tel (31) 3227-0608

Confirme os dias e horários deles pelo facebook.

#belorizontices: Slow Burger

O blog foi convidado pelo estabelecimento. Aqui em BH é assim: vem uma modinha e vários lugares com um produto ou estilo brotam por ai. Abrir um negócio não é fácil e nem barato, muitas pessoas optam por franquias por já apresentarem um modelo pronto e teoricamente consolidado no mercado. Uns anos atrás, o Bacon Paradise abriu, virou franquia e logo se multiplicou com seu cardápio recheado de bacon em...

#belorizontices: Paradiso

Paradiso numa casa antiga bastante simpática no bairro Santo Antônio. Fui pela primeira vez com Leo, o restaurante nos pareceu agradável e é pertinho da casa dele. Depois fui a convite da Mariana, assessora do Paradiso. Tanto de dia como de noite o lugar é um charme, bem gostoso, discreto e fora do circuito do Lourdes. Existem bons restaurantes fora de lá gente, acreditem. Tem dia que não queremos muitas inovações,...

#belorizontices: L´Entrecôte Bistrô

Recebi um convite da Fabi para ir ao L´Entrecôte Bistrô. Ela faz rede sociais de vários restaurantes bacanas em BH. E é uma pessoa que gosto de conversar. Queria muito conhecer o restaurante, que veio antes da sua prima, a L´Entrecôte de Paris e ver as diferenças entre as duas casas. Inicialmente, o esquema das duas casas era bem parecido: prato único com um pedaço de entrecôte (corte bovino da parte anterior das costelas) com molho secreto e batata frita (quem quiser pode repetir heheh). O molho secreto tem mostarda, mas o do Bistrô eu senti que tinha mais especiarias (uma pitadinha de canela possivelmente).

Primeiro comemos um steak tartare (prato de carne de vaca crua picada, misturada com vários condimentos e servida com uma gema de ovo crua) e uma saladinha de mix de folhas verdes, tomate-cereja, nozes e molho de iogurte natural. Para acompanhar o steak, uma cestinha de pães, fritas e um molhinho com mostarda em grãos. Confesso que ficaria numa boa no Steak + molhinho + batata, nem queria muito o pão. Virou uma combinação mais que perfeita.

Com o tempo, variações surgiram do prato principal. Sai a batata frita e entra o fettuccine Alfredo, fritas rústicas (cozidas e fritas com casca) ou legumes salteados na manteiga. Tudo funciona com a carne, que você pode indicar o ponto. Nem todo mundo gosta de ver aquela piscininha vermelha no prato, eu sou destas. As vezes solicito o “ao ponto pro bem passado”, para não sacrificar tanto o gosto da carne. Batatas  vieram no ponto, crocantes por fora e cozidas por dentro, o fettuccine al dente com o molho bem feito, cheio de manteiga e tempero na medida. Já comi alguns Alfredos sem sal, ai não como em qualquer lugar mais pois é o tipo de prato que pede tempero se não fica sem graça.

Para finalizar, a mousse de chocolate. Iria lá só para comer a mousse, ela é deliciosa. E tinha tempos que eu não comia mousse tão boa, cremosa, chocolate de qualidade e farta. O garçom chega com um bowl grandão de mousse  e a serve de colheradona no prato. Um momento de muita felicidade de ver tanto doce, quem é formiga ou chocólatra entenderá o que estou falando. Sobremesa boa para os dias mais furiosos da TPM, ela dará conta certamente.

Não vá lá pensando em dieta, tudo bem que tem a opção com legumes salteados na manteiga (que não é tão magro assim). O local é tão charmoso e acolhedor como a comida. Uma portinha bem discreta, local com mobília simples, como aqueles bistrôs charmosos que vemos nas comédias românticas em que a mocinha encontra com o mocinho e o final é sempre feliz. Se não encontrar com o mocinho ou a mocinha, pense que a comida valerá muito a pena e será uma companhia excelente.

Categoria: almoço, jantar, comida francesa, comida típica

Ponto Forte: L´Entrecôte tradicional com fritas

Ponto Fraco:

Gasto Médio: R$70,00. Sem bebida alcoolica

Onde fica:

Rua Marilia de Dirceu 116, Lourdes

(31) 2515-2811

Abre todos os dias, fique atento para os horários (no facebook deles está especificado)